Comecei hoje com uma nova categoria no blog que nomeei de Carnet, traduzido do francês para o português de "Caderno". Não é de agora que sou apaixonada pelo estilo blasé {que demostra indiferença com o novo} das francesas, esse modo de ser chique sem parecer se esforçar com nada e não correr atrás de tendências. Meu blog e meu amor pelo vintage veio de referências de sites e blogs de moda francesa. E a palavra Carnet, descrita no livro que acabei de ler "Como ser uma parisiense em qualquer lugar do mundo", é o típico caderno ou Moleskine usado por elas pra fazer anotações de ideias, projetos, memórias, até anotar sonhos que teve durante a noite, etc. Ele substitui o diário que nós conhecemos e o que mais amei nisso é que sem saber, sempre cultivei esse hábito de ter um Moleskine com tudo que penso do lado da cama.

***Inclusive no meu tem descrito o sonho que tive anos atrás descrevendo meu meio de trabalho que seria o blog hoje <3


Já deu pra perceber então que a categoria Carnet será pra escrever sobre tudo que penso, minhas fases e reflexões que espero ajudar de alguma forma vocês ou simplesmente trazer o sentimento de calmaria que sinto em escrever aqui. E se você também sente de colocar pra fora coisas que pensa, quero super te incentivar aqui a escrever em um caderno ou até abrir um blog com seus pensamentos. Tenho certeza que você vai se beneficiar disso e muitas outras pessoas também!


E o primeiro assunto é como minha vida tem dado um giro de 180° nesses meses que ainda nem completaram 1 ano! Comentei em um post anterior que eu e o Dan fomos pra Floripa com a intenção de vivenciar uma nova experiência de trabalho e a verdade é que depois de quase 9 meses voltamos de lá com muito mais que isso. Conhecemos pessoas incríveis, lugares de tirar o fôlego, vivemos momentos únicos {às vezes bem complicados} só nós dois, recebemos nossas famílias e amigos nessa ilha linda, mas o mais importante é que esse tempo, longe de tudo que tínhamos como rotina, nos despertou de diferentes formas: para coisas novas que, hoje mais do que nunca, queremos viver; e para sonhos e projetos antigos que engavetamos em determinado momento das nossas vidas.


{Já aconteceu isso com você?}


Foi e está sendo a experiência mais incrível da minha vida e tenho a sensação de que a gente constantemente precisa disso pra acordar, pra ser ou voltar a ser otimista sobre a vida e que existe muito mais coisa do que nossa rotina nos permite viver. Se aconteceu, vou amar saber como está sendo e podemos fazer desse espaço nosso canal de troca de experiências. Mas se você nunca passou por isso ainda, tenho certeza que não é necessário morar a mil quilômetros de onde mora agora pra vivenciar algo parecido, até porque estou de volta em Ribeirão e continuo me reciclando. Acho que é mais uma coisa de olhar pra dentro, de ter um tempo pra si e buscar em meio às memórias e experiências aquilo que fez seu coração bater muito forte. Com certeza esse sentimento será um norte pra viver esse novo.


Agora eu mesma estou em uma fase de rever meu estilo, tudo que sempre gostei e nunca coloquei em prática, e também juntar com o que hoje eu amo usar, por fazer muito sentido com a fase que estou vivendo. Estou iniciando minha marca de roupas #BásicasNadaBásicas que se chama @Nini_TheBrand, que vou falar melhor em um próximo post, e reflete essa experiência de resgatar antigos sonhos. Quero me desfazer dos excessos, na minha vida de forma geral, e deixar só o que me inspira a ser melhor.


Com isso vou colocar aqui uma sequência falando mais ainda sobre como estou lapidando meu estilo pra comunicar esse momento que estou vivendo e se você curtir o assunto, deixa aqui um comentário ou um direct no insta @alinegregoldo. Vou amaaar!!


Besiitos, Aline